Frente Parlamentar Mista em Defesa dos Direitos dos Povos Indígenas

Dia internacional dos povos indígenas marca resistência contra o extermínio

segunda-feira, 9 de agosto de 2021 / Categorias: Nota, Povos indígenas

Nesta segunda-feira (9) é comemorado o Dia Internacional dos Povos Indígenas. A data é lembrada anualmente em referência ao dia da primeira reunião do Grupo de Trabalho das Nações Unidas sobre Populações Indígenas, realizada em Genebra, em 1982. O Grupo, que contava com lideranças nativas de todo o mundo, foi criado para discutir pautas dos direitos humanos e como poderiam proteger os povos indígenas.

“É um dia de relembrar a luta e resistência dos povos indígenas. Nós temos sofrido há milhares de anos a perseguição, ataque, genocídio, extermínio de vários povos, a violência dos direitos humanos. Quero lembrar os povos aqui da Amazônia, do Brasil, da América Latina, que têm vivenciado o total processo de colonização forçada, mas que por mais que haja esse processo, há uma luta contínua de existência, de vida, de fazer aparecer sua cidadania”, afirma a deputada federal Joenia Wapichana (REDE-RR), coordenadora da Frente Parlamentar Mista em Defesa dos Direitos dos Povos Indígenas (FPMDDPI). 

A FPMDDPI renova seu compromisso de lutar pela garantia dos direitos dos povos indígenas no Parlamento brasileiro e contra qualquer retrocesso. “Estar aqui como a primeira parlamentar indígena mulher mostra nossa força, mostra nossa resistência e persistência de fazer parte dessa sociedade com nossa diversidade cultural, com nosso desafio de manter as terras indígenas protegidas, salvas de qualquer esbulho, longe de contaminação por mercúrio que vem com o garimpo ilegal”, diz Joenia. 

“Basta de violência, basta de assassinar jovens”, afirma a parlamentar. “Nossa luta continua, estamos firmes para resistir”, conclui. 

Na semana passada, os parlamentares realizaram um seminário para discutir a conjuntura política dos direitos dos povos indígenas no Brasil. Os deputados destacaram o momento crítico que vivem as populações indígenas no país, sob ataques do governo federal, que incentiva a exploração ilegal de suas terras. 

“Que momento apreensivo que estamos vivendo, de perda de direitos”, disse odeputado Rodrigo Agostinho (PSB-SP), membro da FPMDDPI. 

“O momento que estamos vivendo hoje na conjuntura de um governo genocida, anti povo e ecocida, é preciso defender a vida e o direito dos povos indígenas”, defendeu a deputada Vivi Reis (PSOL/PA). 

“Eu estou muito preocupado com o momento que estamos vivendo, é um momento de muito atraso”, disse o deputado Agostinho. “É muita violência acontecendo ao mesmo tempo”, completou. 

“Esse vai ser um semestre muito duro”, disse o deputado Nilto Tatto (PT/SP). “Talvez a gente esteja passando pelo pior ano da década para o meio ambiente”, diagnosticou. “O conjunto de proposições em discussão no Congresso Nacional coaduna com o projeto político do presidente Jair  Bolsonaro, que é cada vez mais acabar com a existência da diversidade étnica do país, que os povos indígenas e povo negro representa”, afirmou.

“A chegada de Bolsonaro no poder acaba com a pluralidade de interesses dentro do governo”, disse o deputado Camilo Capiberibe (PSB/AP). “Aí as forças do Legislativo viram a oportunidade de apoiar e passar a boiada”, completou.